07 julho 2005

«Dicionário de Soundbytes», por Groucho

Casamento (gay): Até nisso estamos atrasados em relação à Espanha.

Casa Pia: 1. A entrada mais delicada deste dicionário. 2. Instituição portuguesa, fundada por Pina Manique em 1780, dedicada ao acolhimento, educação, ensino e inserção social de crianças e jovens sem apoio familiar normal ou em risco de exclusão social. 3. Pensávamos que era uma escola grande com um clube de futebol e afinal não era bem isso. 4. Pedro Strecht escreveu um poema memorável sobre as crianças da Casa Pia vitimadas pela pedofilia. 5. Dizer, com reforço expressivo de um gesto cortante: «Tudo o que era governante estava metido naquilo, não me lixem».

Casmurro: 1. Título amputado de um romance de Machado de Assis sobre um tipo que só muitos anos depois é que percebeu que a mulher lhos punha com o melhor amigo. 2. Nickname para Luiz Felipe Scolari e Abel Barros Baptista. 3. Superblogue, segundo o Babugem; melhor blogue de sempre, segundo o Gato Fedorento.

Castigos (corporais): 1. É para o bem das crianças. 2. Uma palmada nunca fez mal a ninguém.

Catarse: 1. Os estudantes universitários preferem a forma «catar-se». 2. Usa-se no futebol, quando o presidente desce ao balneário para pôr as coisas na ordem. Nesse caso, diz-se que «o presidente e o grupo estiveram a fazer a catarse». 3. Quer dizer «deitar tudo cá pra fora». 4. Pratica-se muito nos blogues.

Cavaco (Silva): 1. Ex-proprietário da vivenda Mariani. 2. O nosso melhor primeiro-ministro desde Salazar. 3. Foi o criador do Monstro. 4. Ainda não sabe se se candidatará às presidenciais. 5. Tudo o que deseja é servir o país. 6. «Depois de mim virá quem bom de mim fará». 7. Famoso pelo seu sentido de humor.