13 julho 2005

Cais dos Ourives

«Numa aldeia há tantos parentes comuns que podem morrer de um momento para o outro, que quase toda a gente passa a vida de luto.»

Georges Simenon, Maigret à l’école (Maigret e o Crime na Escola, tradução de Paulo de Mello Barreto)